Novo vazamento de e-mails internos do Facebook revela como a rede pretendia vender dados de usuários

Novo vazamento de e-mails internos do Facebook revela como a rede pretendia vender dados de usuários

| 27 de fevereiro de 2019 | 178

No final de 2018, autoridades inglesas exigiram que um executivo americano entregasse documentos confidenciais de um processo que sua empresa havia aberto contra o Facebook. Os legisladores que obtiveram esses papéis começaram a publicar muitos desses registros, expondo centenas de páginas de e-mails internos do Facebook e revelando o verdadeiro sentimento da companhia com a privacidade dos usuários.

Aparentemente, os legisladores não publicaram todos os documentos apreendidos. Na última sexta-feira (22), mais e-mails internos começaram a aparecer na internet. Cerca de 100 novas páginas, incluindo pedidos judiciais e discussões internas de funcionários do Facebook, incluindo o CEO Mark Zuckerberg, foram reveladas pelo Computer Weekly.

Os documentos tinham informações sobre como cobrar desenvolvedores pelo acesso a dados dos usuários do Facebook, como ganhar mais dinheiro gamificando aplicativos, quais eram os parceiros autorizados a acessar dados da rede social e uma brecha emergencial que aparentemente envolvia a conta de Zuckerberg no site.

Embora já tinha sido noticiado que o Facebook considerou vender dados dos usuários, esses e-mails revelam exatamente pelo o quê eles queriam cobrar: personalização instantânea, mostrar quem é amigo de quem e um “coeficiente” – termo usado pelo Facebook para avaliar quais dos seus amigos você mais se importa.

Comentários

comentários

curta nossa fanpage